Basboussa

Minha dança na Mostra AYUNY 2010, com o vestido apertado e já aposentado já tá disponível.

Assisti umas doze vezes até me convencer de que tava bom. Please, não façam comentários do gênero “ai-deixa-de-ser-besta-nhin-nhon”. Eu sei. Todo mundo se constrange em se ver em vídeo. Já sou véia e chata o suficiente para saber o que e bão e o que é ruim na minha dança. Coloquei o vídeo para compartilhar com amigas e alunas. E quem é minha amiga ou minha aluna sabe que seu eu achasse ruim demais jamais colocaria aqui. É um improviso e acho que eu fui bem. Gostaria de estar com um vestido mais legal, mas, enfim. Nem tudo são swarovski nessa vida.

A música se chama Basboussa, o doce de semolina. É uma música shaabi, popular. Nela a moça critica o sujeito, criado pela vovó, que não quer saber da vida dura; só quer comer basboussa. ^_^

Anúncios

14 comentários sobre “Basboussa

  1. Linda, cheirosa, poderosa, vitaminada do meu coração!
    Que bom te ver dançar de novo. Saudade da porra.
    Então, não preciso falar da dança, não procê. Só que gosto cada vez mais da tua expressão.
    Quanto ao vestido, ando estudando um bocado sobre isso, posso te dar uns naipes bons para esse tipo de equívoco não rolar de novo. Aí tu me diz se carece ou não, se quer aqui ou por email, tá?
    Teu email eu tô respondendo à prestação, porque tipo, nesse momento estou atrasada de novo e nem tive tempo de ler os artigos indispensáveis para o seminário de amanhã…
    Te amo!

  2. só vc… faz o post, põe o vídeo, reclama do vestido e decide o que devemos comentar- não digam nhem nhem etc-… posso falar??? rsrs
    gostei, muito! pra mim, dos teus videos todos, foi o mais seguro, leve, gostoso … expressão tudo de bom e a gente sente a sua felicidade, pra mim é tudo!
    esses 3 min passaram e eu nem vi. dança dinâmica é isso!
    e parabéns pelo corpitcho, porque euzinha aqui, com meus culotes espanhóis com furinhos adicionais, não poderia usar essa transparência na coxa. eu adorei. não reclama do vestido não.
    um super beijo.
    🙂

    1. Lu, sou uma chata de carteirinha mesmo, assumida. Morri de medo de ter ficado antipático demais esse post, mas eu realmente não queria novamente ouvir menina me falando “deixa de ser boba, você dança tão beeeemmm….”. Sério. Ouvi isso ao vivo. Tipos… Oi? Quando falo que fico com vergonhazinha é porque é sempre complicado se expor na internet e coisa e tal. Mas, enfim. Fiquei muito, muito feliz com seu comentário. Gostei muito de ter dançado esse dia; foi um evento leve, tranquilo, feliz! Evento pequeno, massa! Sei que você me entende quando digo que o nível de estresse envolvido no evento influencia diretamente na qualidade da dança das organizadoras. Esse foi massa. O vestido é uó. Valorizou minha ricota. Adeus pra ele. ^_^

    1. Valeu, Vivi. É shaabi por ser de temática popular; falou do cotidiano urbano, pode ser shaabi. Tipo um baladi urbano. Foi conclusão minha. Cara, essa coisa de classificação pode ser uma cilada também. Essa é a minha classificação; não vi em outro lugar; posso estar enganada.

  3. Oi Rô, curti o vídeo, ficou bem bacana, descontraída e vc demonstrou conhecimento suficiente da música para encará-la na improvisação.
    Mas o vestido não gostei não, que bom que vc o aposentou!
    A música é uma delicinha, ainda mais sabendo do que ela fala, quando puder compartilha.
    bjocas

    1. Lindona, quem traduziu pra mim foi o Mahmoud, na conversa informal. Encontrando uma tradução, coloco sim. Valeu por ter assitido ao vídeo; fiquei feliz por você ter curtido! O vestido é mesmo uma merde. Fooon pra ele!

  4. Olá, td bem?
    gostei muito de assistir ao teu evento e parabenizo pela dança que foi tão divertida qto à música.
    em relação ao vestido, nada que uma boa customização n resolva. Beijos e sucesso

    Ah! Gostei muito tb da apresentação da Roberta Seabra. Sugiro postar o vídeo dela tb, que tal???

  5. Oi, Roberta
    uma curiosidade: pq vc chama essa música de shaabi? Por conta da letra mesmo? Tenho estudado baladi esse ano e consigo distinguir shaabi com facilidade, que é diferente dos baladis que a gente é mais familiarizado, como os da Souhair e Saida. E eu classificaria basboussa como um baladi “bonitinho” como bs bs ya amar, com melodia mais delicada e letras (quando há) bobinhas.
    Beijos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s