Última listinha do ano

Meu humor já esteve melhor. Estou gripada e irritada. Por isso vamos fazer uma listinha rabugentinha: bora então ver o que a Senhora Ro Salgueiro considera o cúmulo do boicote interno à dança do ventre.  É. Coisa de bailarina pra bailarina, que detona a imagem e o mercado da dança do ventre.

As piores besteiras que uma bailarina pode fazer

1. Vender seu show a preço de banana: Prática comum no cerrado, onde encontra-se a incrível espécie de bailarinas que dançam por 50 pilas.

2. Vender sua aula a preço de banana: Mensalidade por, sei lá, R$60. Paga o quê? Numa cidade onde o aluguel de uma salinha não sai por menos de R$1.000, o IPTU é altíssimo e a média salarial é assustadoramente alta. Aaaah, mas a pessoa não paga aluguel e pode, o que você tem com isso? Bom, isso se chama concorrência desleal.

3. Aceitar trabalhar em uma escola que cobra mensalidade baixíssima: A professora recebe porcentagem sobre a mensalidade. É assim que funciona na maior parte das escolas – há outras formas de contrato, como o aluguel do espaço, mas são raras. Tudo bem que dificilmente a pessoa vá viver de dança do ventre. Mas quando você topa trabalhar assim, você está concordando com a prática da concorrência desleal.

4. Fazer leva-e-traz: a bailarina passeia, qual mosca varejeira, entre escolas. Faz uma visitinha aqui, outra ali… participa de reunião aqui e ali… e leva informação daqui pra ali. Feíssimo.

5. Embromar a aluna na cara-dura: Dois meses para ensinar básico egípcio e camelo. Convence a aluna de que ela está lindíssima sacodindo um véu daqui pra ali. E que é importantíssimo praticar um pouco mais os oitos antes de passar para os deslocamentos. Aaaaah, a aluna já se desenvolveu um pouquinho? Então dá-lhe lavagem cerebral para que a aluna entenda que você é a única professora capaz de levá-la ao paraíso bellydance.

Nossa, que preguiça que a dança do ventre me dá às vezes.

13 comentários sobre “Última listinha do ano

  1. Ixe… eu acrescentaria mais bem uns 10 itens nessa lista. O meio da dança do ventre meu deu tanta preguiça que eu desisti de vez! Cansei de dar murro em ponta de faca, ou ganhar rugas me estressando com essas e outras questões!

  2. Esse último item me lembrou minha experiência com o balé. Quando eu era criança, minha mãe me colocou no balé. Nunca gostei, mas tudo bem. Na época nós morávamos nos EUA e em um ano lá eu aprendi as 5 posições e no ano seguinte começaríamos a aprender a dançar com a sapatilha de ponta. Mas aí voltamos pro Brasil e na escola aqui ainda estávamos na primeira posição e passamos *o ano inteiro* na primeira e segunda posição. Muuuuuuuito chato.

  3. E tem mais, tem muito mais. As quatro primeiras dizem apenas respeito ao mercado profissional, não que não ache muito feio, mas não é minha praia.

    As últimas duas dizem sim. Professora leva-e-traz é uma coisa constrangedora para as alunas, acreditem. Algumas até tentam fazer as alunas de leva-e-traz,na mudança de uma escola para outra, ou quando duas alunas de escolas diferentes são muito amigas. Muito desgastante e muito feio.

    Embromação nem precisa dizer, né? Foooooon!!!

    Mas ainda tem: falta de cuidado com o corpo da aluna! Acho que não existe uma estatística, mas a DV deve ter o topo da lista de lesões por falta de orientação adequada. Tenho cá minhas lombalgias que não me deixam mentir.

    Tem ainda: arrogância e sabetudice. Com alunas, com outras profissionais. Bom lembrar que se a aluna sabe menos que vc é porque ela AINDA não aprendeu, não porque não sabe pensar… Não acho que seja o caso de ninguém na bellyblogosfera, mas juro que já vi acontecer. É chato. Quando é de profissional pra profissional então, só chorando no cantinho. O quadro da dor sem moldura, com diz um grande amigo meu.

    Teria mais. Mas deixa por isso. Muitas são do ponto de vista da aluna e não quero que pareça que estou fazendo uma cruzada contra as professoras. Amo as professoras – só me sinto muitas vezes tentada a dar voz praquela criatura que só gasta, gasta e nunca tem voz, se é que me entendem. Mas daí que tem gente que faz a coisa lindamente e acha que é com ela que estou brigando. Né não, gente.

    Beijos proceis tudo.

  4. Flor, essa parte da aula de 60 reais é territorial. Aqui em Salvador, muitas escolas cobram esse valor pq o custo de vida aqui é bem mais baixo que Brasília. 6O reais aqui é um valor justíssimo.

  5. Samara, seu post me fez lembrar uma parada assim: quando comecei a fazer aula com fulana eu queria aprender a fazer aquilo que ela fazia muitíssimo bem, mas ela nunca quis ensinar, depois fiz com beltrana e tb não domino o que ela fazia maravilhosamente porque ela também não ensinou tudo como deveria, mais tarde, me enchi e fui para os works e para as rodas de cervejada. Lá aprendi muito daquilo que gostaria de ter aprendido com minhas profs regulares. Me deu um aperto no coração, “poxa vida, eu deveria saber bem isso ou aquilo, afinal fazia aula com x, y, z, mas não aprendi na sala de aula diária! O que fiz esses anos todos na frente do espelho? embromação?” Ah nemmm, me senti uma pata-choca!
    Como estou começando na lida de ensinar, procuro ver o que me decepcionava e não repetir. Tenho o maior prazer de repassar aquilo que sei fazer direitinho. Conhecimento não tem escritura de posse, não é mesmo?!
    Quanto às lesões nem me fala, quantas inflamações aqui ou ali por fazer o movimento com o músculo errado, força inadequada etc. e tal!!!
    Falo muito com a Rô, ensinar é ato de muita responsabilidade, não dá pra brincar de ser “tia”! Tem de levar a sério a coisa! Tenho me esforçado.

  6. lory, vou me meter só pra explicar. talvez a rô tenha explicado mal, mas R$60 aqui em Brasília é o mesmo que 60% do preço de mercado. seria o mesmo que uma escola em salvador cobrasse R$ 35 pelas aulas.

    um absurdo. mesmo!

  7. Embromar aluna é o pior, tem uma escolinha aqui que vc leva três anos para aprender um shimie (ainda por cima errado !!!), a escolinha era cheia de métodos e cronograma de aulas, oito maia só depois de quatro anos… Caí na real em tempo !!! Pior ainda é embromar e vender figurinos ‘redículos’ por preço absurdo !!!

  8. Oi Roberta, não conhecia seu blog, caí aqui por acaso. Gostei muito!

    E essa listinha tá pequena viu… eu acrescentaria no mínimo mais uns 10 itens. Preguiça do meio da dança, por isso q fico com a dança só pra mim, não tenho a menor paciência pra ficar neste meio. E tem cada coisa feia q me dá enjoo… Uma pena, pq é uma dança tão linda e mágica, merecia mais.

  9. olá.passei pra dar os parabens pelo blog.tem muuuita informação inteligentissima aqui.
    tbm estudo dança do ventre e tbm pretendo ser socióloga,adorei encontrar uma bailarina que relacione as duas coisa rsrs
    parabens pelo trabalho.você é lindissima.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s