O que é a felicidade, não é mesmo, minha gente?

O Elenco
O Elenco

O show que dirigi foi simplesmente a melhor tradução de minha dedicação à dança do ventre. É item de curriculo. É coisa pra contar pra neto – se eu um dia tivesse netos. Foi absolutamente extasiante. E extenuante – com perdão da poesia de boteco. Mas é que não dá pra fugir do breguê essa hora. Porque é muita emoção, minha gentsi!

Minhas alunas lindas
Minhas alunas lindas

Foi uma tensão louca até o começo da cousa. Eu tinha uma turma se apresentando, uma coreo que curti muito. Botei uma pressão louca nas meninas, coitadas. Mas funcionou: elas dançaram lindamente! Os shows foram absolutamente alto nível. E o mérito está longe de ser meu: as professoras é que são boas mesmo. Basta dar espaço ao poder criativo da galera que só sai coisa boa. Só tenho a agradecer: tenho uma equipe maravilhosa, que faz do meu estúdio um dos mais legais do planeta (é isso mesmo; jamais me mostrei humilde-sem-causa).

É cor-de-rosa-choque!
É cor-de-rosa-choque!

Meu solo, né? Bom, dois dias antes eu acreditava que dançaria “Hatgawez”, um shaabi fabuloso do Saad al Soghair. No entanto, além de ter apenas uma versão sujinha da música, minha galabeya não ficou pronta.

Improviso número 1: a roupa. Improviso número 2: a dança toda, uai!

Daí pensei em dançar aquela versão de Habibi ya Ainy da Nourhan. Até passei essa no ensaio geral. Só que não tinha coreo, era imprô messss. Até aí, beleza. Tinha tudo programado. Por fim, resolvi tomar um choppinho com a Mahlene e foi perda parcial. No dia seguinte, improvisar sobre um palco inclinado numa música que exigiria 200 giros nem rolaria. Recauchutei um solinho de percussão na cara dura.

De que vale o céu azul e o sol sempre a brilhar se você não pode repensar seu solo de última hora? Dizem que dancei bem que só. Não me lembro bem, de nervosa que estava. Por fim, gostei também, não vi nenhum vexame.

Zamzam
Zamzam

O mais legal foi poder convidar a Zamzam. Ela foi minha professora, quem me ensinou muito além de passinhos. Foi quem me inseriu, quem me indicou para o primeiro trabalho como professora de dança do ventre. Antes disso, me levou para fazer shows junto com ela. Uma batalhadora. Uma professora de verdade.

Uma guerreira.

Felicidade
Felicidade

Como todas nós, mulheres. Como a dança do ventre.

11 comentários sobre “O que é a felicidade, não é mesmo, minha gente?

  1. De pé: CLAP CLAP CLAP CLAP CLAP CLAP CLAP CLAP!!!! Lindas, poderosas. Você ficou linda de rosa. Vou te ligar essa semana. Beijos

    Saudocê demais da conta, senhorsh!!!!

  2. Parabéns que essa alegria é toda tua, mess! Quero muito ver teu improviso. Boto muita fé nesse quadril.
    Te amo, necessária!

    Minha amiga,
    também quero ver meu improviso.
    ^_^
    E também te amo!

  3. Oi Ro, parabéééns… A realização do artista é mesmo o palco né? Ver nossas crias felizes então, não tem preço!

    Tenho certeza que seu show foi um sucesso!

    Beijos enormes!

    Ps: Vai ter vídeozinho?

    Lindona,
    obrigadíssima! Queria ter estado em SP para ver sua montagem. Pelas fotos, foi inovador e fino.
    Vai rolar vídeo sim. Já tem uns piratinhas no youtube, mas quando sair o oficial, dou um jeitinho de fazer uma edição.

  4. Em tempo: pude estar com essa criatura rósea nos camarins. Vocês não imaginam o quanto ela segurou a onda de tanta pressão e preocupação. Em nenhum momento, Rô perdeu a compostura e a doçura. O tempo todo, com o poderoso-rádio nas mãos, ela olhava nos olhos das alunas, elogiava seus figurinos, soltava piadinhas para acalmar a mulherada e dava boas gargalhadas na frente dos espelhos. Foi a primeira vez que vi uma diretora lúcida (quase em surto, mas lúcida hihihi)!
    Parabéns, Rô, Parabéns, Íris (minha professora Sereníssima), Parabéns, todas as professoras lindas e dedicadas, Parabéns, Ayuny!
    É muito bom voltar pra CASA nessa hora de tanta alegria!

    Ô, Liz, que linda que você é!
    Despistei bem então, né?
    ^_^

  5. querida, você estava lindíssima no palco, AMEI conhecer a Zamzam – perdão minha ignorância – e todas as turmas estavam bem legais!
    Parabéns, sucesso sempre!

    ps – me arrependi muito de não ter participado, sabia?
    beijos

    Bah, mas junho taí, gatona! Cê não vai fugir do palco. Tenho certeza de que a Iris bota a turma toda pra jogo!

  6. Parabéns, Roberta.
    Lembra sempre dessa vitória, serve de pílula para a vida toda.
    Sinto a mais baixa das invejas de quem pôde assistir.
    Beijo dos pampas

    ^_^

  7. eu já sabia, fiota… Eu já sabia… Gente competente é outra história. É a prova de que o tá na teoria acontece na prática sim. O estudo compensa!
    Beijos, flor. Um dia ainda vejo ocê dançar!

    Vivi

    Valeu, lindona! O convite pra vir passar uma temporada aqui no cerrado já tá feito.

  8. Aweeeeeee *palmas pra Rô* !!!!!

    Que bom que saiu tudo bem lindona. Vc merece cada grama disso tudo por toda a garra e todo o estudo que coloca na sua dança.
    Fé. Vc fala e expressa fé.
    Admiro muito isso em tí.

    Que venham outros e outros…

    bjo grande!

  9. “De que vale o céu azul e o sol sempre a brilhar se você não pode repensar seu solo de última hora?” hahahahahah AMEI!!
    Puxa, o show deve ter sido o máximo! Parabéns =)

    E é uma pena, mas estou com uma dificuldade para assistir vídeos… Queria ver os novos que pôs buaaa…

    Beijocas e bom restinho de semana🙂

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s