Correria

Tanta coisa gostaria de compartilhar, mas pouquíssimo tempo para sentar frente ao computador e fazer outra coisa que não seja planejar espetáculo e fuçar leis, jurisprudências e contratos (é, minha gente, o bicho andou pegando).

Estou planejando o espetáculo de minha escola, ensaiando minhas alunas e tratando de organizar tudo. É cansativo montar esse tipo de evento. Quando apenas dançamos, não imaginamos a gigantesca energia física e mental que é envolvida.

Volto aqui logo, logo com mais conteúdo.

Por enquanto, deixo para (cof, cof… haaaam) inspiração esse mavioso vídeo enviado pela Lory:

Vamos lá:

7 comentários sobre “Correria

  1. Ai… nào sei o que votar. Tem várias coisas que eu poderia opinar.. A que mais me chamou a atençào agora é que:
    Nós costumamos ter uma relaçào bem séria com a dança. Isso é bom, mas pode também nào ser.. Dependendo do contexto, a dança dela pode ser vista como bem-humorada, diferente, brega… Nós também temos aqui nossos expoentes do brega, não tanto na dança, mas muito na música. É uma brincadeira que nos permitimos fazer com nossa própria cultura. Se a moçoila for “árabe”…, acho que ela tem muito mais propriedade pra fazer um trem desse do que a gente tem para criticar. É da cultura dela, e nesse contexto, eu acho válido. Nào penso que nós ocidentais desfrutemos desse mesmo “privilegio” de poder brincar tanto, sem cair no ridículo. O público terá, inevitavelmente, outro olhar. Eu nào faria uma performance dessas. Mas não posso fechar meus olhos para a realidade de que sào universos completamente diferentes, esse nosso e o deles lá. Quem nunca se deliciou com a Marisa Otrth e sua banda Vexame, ou com o Falcào, que atire a primeira pedra. Eu prefiro rir junto. O difícil é entender essas sutilezas na cultura alheia…
    Agora, se ela estiver em outra parte do mundo.. apaga aí o que eu escrevi.
    Bjs,

  2. Gente, ces não entenderam, a moça é uma linda flor que saiu de um buquê (embrulhado em papel alumínio?) e desabrochou então para a vida através da dança… Deve estar tentando inovar com certeza; fazer o que se lhe falta senso estético? Oh, dó!

  3. HAHAHAHAHAHA DESTE JEITO QUEM TOMA REMEDIO CONTROLADO VAI ACHAR QUE ESQUECEU OU ELE PAROU DE FAZER EFEITO, NÃO DÁ OU A GENTE RESPIRA OU CAI NA GARGALHADA ESTA APRESENTAÇÃO É UM CRIME PERFEITO!!!!!NEM HITCHCOCK PENSARIA DESCUPA AS PIADAS MAS EU CHOREI DE TANTO RIR

  4. Definitivamente, ela não tem amigas que dessem um toque, só uma comentariozinho, tipo “oi, vai ficar péssimo, essa não é uma das suas melhores idéias, você ficará conhecida para sempre como ‘florzinha ridícula'”. Sem palavras para isso…

  5. num to crendo que isso tah virando moda.
    gente eu vi isso ao vivo naquele evento do Luxor no ano passado!!!
    Tinha uma argentina que dança no egito (esqueci o nome e tô cum preguiça de procurar) que entrou vestida de flor. kkkk mas era mais produzido, parecia uma alegoria do joaozinho trinta e era uma flor só! e (kkkk) ela ia tirando pétala por petala da flor com uma cara sexy de vampira
    cara deu pra sentir o medo das pessoas na plateia, foi muito inesperado!
    olha depois nos works ela comentou de um monte de outras doideras que ela fazia e que tem que fazer isso inovar, meninas! acho que faz sucesso no egito! e agora que vi essa parecida…concordo com alguem que escreveu acima. é outra cultura, outro parametro de ridiculo. Pra nossa é ridiculo!
    bjbj

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s