Dançar pra quem?

Tenho uma amiga que dança muito, mas parou de dar aulas, de se apresentar e nem agüenta muito papo sobre dança do ventre. Empapuçou do meio, que, realmente, consegue ser muito boçal. Diz ela que também não aguentava mais essa coisa de mulher dançando pra homem ou de cursos de pompoarismo em estúdios de dança do ventre (fico imaginando o que vai dizer quando eu mostrar isso aqui a ela. Aliás, já sei: um sonoro e entediado “fon!”). Daí quando contei a ela que eu vou oferecer um curso de coreografia para o dia dos namorados, ela me veio com um “ah-não-roberta-até-você” que me espantou.

Por que “até” eu? Tenho nada contra dançar para namorado. Pelo contrário, já fiz listinha de dicas para a dança sair mais natural. Algumas conhecidas minhas e outras pessoas que desconheço, mas de quem já ouvi falar, tendem a achar que prego a higienização da dança. Que dança boa é dança muito coberta e que só pode dançar pra mulher e bobagens do gênero. Nego não me conhece. Dança a gente faz para a gente e também para os outros. Danço pra mim mesma, para marido muito raramente e para um monte de desconhecidos quando tem festival de fim de ano. E eu acho o fim ficar policiando a moral alheia.

O que me chateia é encarar a dança como estratégia de sedução e só. Dança não é coisa descartável; é um aprendizado continuado. Sem falar que dança do ventre pode ser tão sensual quanto uma feijoada. Dependendo de como a menina dança, sem graça, paranóica com a coreografia, insegura, sem mostrar os dentes, o rapaz dorme ou brocha (opa!). Por outro lado, uma dança bonita e sincera qualquer traz felicidade, leveza e anima todo mundo. Porque as pessoas, em geral, gostam de coisas bonitas. E nem precisa ser dança do ventre. Mas se for, ó, é só seguir o link acima. ^_^

10 comentários sobre “Dançar pra quem?

  1. Eu sou contra baixaria isso sim! Mas fazer dança sexy pro namorado aí vai de cada uma né, como diz a minha mãe, entre 4 paredes tudo é permitido. Eu adoro dançar para multidões!rs. Nunca dancei pro meu namorado pois me sentia meio ridícula!hehehehe.

    Mas acho bacana coreografia pro dia dos namorados. Posso ser pro dia dos namorados, pra páscoa!Sendo coreografia bacana tá valendo!

    Beijim chuchu!

    Hummm… ó a idéia aí! Dança do ventre de páscoa! A moça se veste de coelhinha e distribui ovinhos enquanto dança… Hahaah…
    Ó, fiquei feliz por teres voltado com o blog. Tava com saudade docê!

  2. Desde que a Dança receba o valor que merece, vale ser bailada pra qualquer um.
    Feita de forma bonita acredito que não seja algo ‘desrespeitoso’ ou que fuja as tradições😉

    “O que me chateia é encarar a dança como estratégia de sedução e só.”
    Idem.
    Penso o mesmo.
    Bjão!

  3. OI Ro td bem? Entao mulher fazia tempao que nao passava por aki!! Olha amei a reportagem de salto viu?!! Bem colocado!!

    Enfim voltando ao post, realmente eu estranhei vc dando esse tipo de curso (entenda-se curso para algum evento.. nao especificamente dia dos namorados ) Mas muitas vezes isso é uma alavanca para a menina continuar. Eu mesma tenho uma aluna que entrou pq queria dançar pro bofe e, tá comigo até hj.

    Mudando de assunto.. qdo vens para o Mercado Persa? a proposito vc já veio pro MP? UMA LOUCUUURRAAAAA!! bjokas

    E aí, queridona? E o e-ventre? Manda material pra divulgação quando estiver tudo certinho, viu?
    O MP, tenho a maior vontade de ir, mas por várias razões nunca rolou. Não desisto.
    E curso para algum objetivo específico, de fato, não é muito a minha cara. Mas é um curso tradicionalmente oferecido pelo Ayuny, escola onde dou aulas, e me candidatei porque gosto de ensinar coreografia. Além do fator que você mesma colocou: galera se apaixona e não pára na coreo.
    Beijim.

  4. Pelo menos para mim, uma coisa é uma coisa, outra coisa é outra coisa. Adoro dança do ventre, mas dançar a dois me soaria muito forçado, prefiro a sedução de mil outros jeitos. Não me imagino fazendo redondos e batidas e o cara olhando, me sentiria muito pateta. Para me ver fazendo isso e toda linda e poderosa só em apresentação pública.

    Beijocas.

    Concordo contigo. Tenho muita dificuldade em dançar uma coreografia a dois. Dar umas mexidinhas aqui e ali pode ser legal. No entanto, algumas alunas minhas já dançaram para seus respectivos e acharam o máximo e tal e coisa. Cada qual com seu cada qual.

  5. Amiga, quanto a dançar para namorado você sabe que não tenho nada contra (hmmmm…. falando nisso, faz tempo que não danço pro meu…), já falamos disso pelo telefone.

    Mas, agora, amiga, tudo o que eu quero fazer é pole belly dance! O que mais poderia promover meu crescimento interior e conter meu crescimento exterior – minhas banhas? Vai mudar minha vida! kkkkkkkk
    Cara de pau de neguinho tem limite não, né!

    Haahahhadjshkkgfhdhka Uuuh!!!! Como será isso? Um camelinho aqui, outro ali… um shimmy agarradinha no poste…

  6. Oi, Roberta. Queria conhecer essa sua amiga. Me identifiquei com ela rsrs Vou dizer o que eu acho… 1)Entre quatro paredes vale tudo e não vejo nenhum mal em dançar para uma pessoa especial 2)no palco o respeito e bom senso é que devem prevalecer, lóogico 3)3)pole belly dance já é demaaaisss p/ minha cabeça. Cúmulo da comercialização da coisa. Pior que recebi esta propaganda via email… quase surtei. Fico incomodada quando vejo gente querendo ganhar dinheiro fácil enganando os bestas. Eu até publiquei um texto sobre a pole dance e esses modismos novelísticos, tudo debatido por sexólogos e gente séria que não vêem esses comportamentos com bons olhos. Apontam a mulher como uma “vítima” das exigências sexuais. Taí se quiser dar uma olhada. http://arabesc.multiply.com/journal/item/21

    Opa, vou lá ler! Também acho assustador. Será que tem público pra isso mesmo? Não consigo imaginar o perfil de quem faz um curso desses.

  7. É, este é um assunto bem controverso, né.
    Bom, penso que a dança do ventre em si é diferente de fazer alguns movimento sensuais com o quadril ou outra parte do corpo (desses existem pencas, qualquer dancinha a la Britney Spears dá conta do recado, mas ainda assim não é dança do ventre).
    Acho que talvez se pretende fazer pro namorado outra coisa, e não essa dança do ventre cheia de técnicas complicadas adoradas por nós. Além disso, há o fato já citado pela moça acima: existem outra formas de agradar nossos queridos.
    Outro motivo, é misturar o contexto da dança do ventre com o dançar pro namorado, que não é comigo, até porque crio um conflito de “ah, pera aí, dancei pro meu namorado e agora também estou dançando pra mais de 100 pessoas?!”.
    E isso não significa que eu acredite nessa estorinha de “despertar a sacerdotisa egípcia que existe dentro de você”, muito menos que esteja criticando negativamente o seu curso, até porque você pode conseguir ensinar coisas maravilhosas da dança nos 2 meses de aula, principalmente se for tão boa na prática quanto é na teoria (digo isso porque moramos “longe” e nunca assisti ao seu trabalho).
    Então, esse curso daria (e dará!) sim um bom caldo, mas desde que as meninas saiam de lá conscientes de que a dança do ventre não serve somente para conquistar o amado, ela é muito mais do que isso.

    Enfim, já falei demais.

    Um grande e forte abraço!

    Nunca dei esse curso, também fico um pouco preocupada com o ânimo da galera. Será uma coreo simples, bonitinha, com uma musiquinha cheia de mimimis. Acho que pode ser legal. E, claro, a idéia é mostrar que a dança vai além do mimimi e que uma coreografia só não faz verão.

  8. Concordo com vc. Também não vejo nada de errado numa mulher dançar pro namorado (e vice versa). O problema é se a dança for só isso, mais um meio de mulheres poderem ser apreciadas – e avaliadas – por homens. Mas acho que a parte da aceitação do próprio corpo é mais importante na dança de ventre que a aceitação alheia, não?

    A aceitação do próprio corpo é uma conseqüência desejável do estudo da dança. Porque esta ainda é uma dança sem restrições de peso, forma, cor e credo.

  9. Dançar para alguém em especial, além de lindo, é uma demonstração de carinho. A dança deve ser feita como uma apresentação exclusiva, deve ser escolhida a música certa. Para amadoras a dança também é permitida sem precauções, afinal a dança é feita para mulheres. Para todas as mulheres. É claro que pra mim e para as outras bailarinas que também tenham boas técnicas a apresentação se torna muito mais responsável e linda. Deve ser feita com bastante cautela e cuidado. O homem nunca ver somente arte, seja em público ou não.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s